A Terra do Sol Nascente, onde é visto como o país da tecnologia, continuará seu legado utilizando um sistema de reconhecimento facial nas Olimpíadas de Tóquio.

Com o medo crescente de ataques terroristas, o sistema servirá para reconhecer atletas, membros da staff e membros da imprensa, afim de dificultar uso de cartões roubados e a entrada de pessoas não autorizadas.

A tecnologia não será usada para os visitantes ou espectadores. Os mesmos deverão apresentar os ingressos para o aesso aos jogos.

O comitê organizador distribuirá cartões de identificação com fotos faciais para os envolvidos nos jogos. Espera-se que o total seja cerca de 300.000 a 400.000, incluindo atletas e representantes de mídia.

Quando entrarem nos locais da competição, suas faces serão automaticamente examinadas com as fotos registradas no sistema.

O Ministério da Justiça implantou portões usando a tecnologia de reconhecimento facial para exibir passageiros no aeroporto Haneda de Tóquio em outubro.

O método será usados nas Olimpíadas de Tóquio que estão agendadas de 24 de julho a 9 de agosto, seguidas pelos Jogos Paraolímpicos de 25 de agosto a 6 de setembro.

A tecnologia de reconhecimento facial é projetada pela NEC Corp., que é conhecida por ter um dos sistemas mais precisos do mundo, capaz de reconhecer aqueles que foram submetidos a cirurgia plástica, bem como distinguir entre gêmeos idênticos.

O comitê acredita que o sistema identificará cada pessoa rapidamente. A tecnologia foi testada quando estava gerenciando o fluxo de pessoal de mídia entrando no centro de informações da Casa do Japão durante os Jogos do Rio de 2016.

No Rio de Janeiro, a identificação das pessoas que entraram nos locais foi realizada em pontos de controle de segurança designados que mostraram as IDs na tela com fotos do rosto. Além dos seguranças que verificaram cada indivíduo. Mas isso levou a alguns atrasos, o que frustrou alguns dos envolvidos no evento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here