Manter-se protegido de malwares é um tarefa díficil hoje em dia, mesmo para profissionais da indústria. Qualquer dispositivo conectado à internet é um alvo para ser infectado. A fim de impedir que os ataques aconteçam, deve haver uma compreensão de como eles funcionam para que um método de prevenção possa ser desenvolvido.

Para ajudar com a engenharia reversa dos malwares, a Avast lançou uma versão de código aberto de seu descompilador de código de máquina, o RetDec , que está em desenvolvimento há mais de sete anos. O RetDec suporta uma variedade de arquiteturas além das usadas em desktops tradicionais, incluindo ARM, PIC32, PowerPC e MIPS.

À medida que os produtos da internet se proliferam, o software é capaz de analisar efetivamente o código em execução em todos esses novos dispositivos para garantir a segurança. Além da versão de código aberto encontrada no GitHub , o RetDec também está sendo fornecido como um serviço web .

Basta carregar um código executável suportado e obter uma versão razoavelmente reconstruída do código-fonte. Não é possível recuperar o código original exato de qualquer executável compilado para o código da máquina, mas obter uma cópia funcional ou quase de código equivalente pode acelerar a engenharia reversa do software.

Para desenvolvedores curiosos, uma API REST também é fornecida para permitir que aplicativos de terceiros usem o serviço de descompilação. Um plugin para desmontagem IDA também está disponível para aqueles com experiência em software de decompilação.

Leia também:

Vazamento expõe 1,5 milhões de senhas de serviços como Netflix, Bitcoin e outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here